8/17/2010

Kaeshi waza


Já perceberam que aquele personagem mais emotivo, o mais legal, aquele que mais se importa com os demais é sempre morre nos filmes? Geralmente ele se sacrifica pelo personagem principal, com isso todo mundo que está vendo fica sensibilizado, triste por ele não mais seguir na história, comovido pelo nobre gesto dele, mas no final todo mundo só está interessado no final feliz do principal que durante todo o filme não demonstrou o mínimo de pena do seus inimigos antes de matá-los e ainda matou o vilão (o mesmo que matou o bonzinho). Sem falar que ele pegou a boyzinha.

Moral da história: em um filme, só queira ser o personagem principal. Mas eu foco meu pensamento no fato daquele que se deixa envolver por sentimentos nunca termina bem. Foi justamente o sentimento bom que o amigo do principal tinha por ele que o levou a se jogar na frente da bala que tinha o herói como alvo. Bala mata, tem essa não de o cara ser gente boa.

Se tem uma coisa que as artes marciais procuram te ensinar é que você deve sempre procurar controlar suas emoções, seu sentimentos. Você não pode se deixar levar pela raiva ou euforia e atacar seu adversário com tudo, pois ele terá grandes chances de usar esse seu ataque impensado contra você próprio te derrotando. É Física, toda ação gera uma reação.

As vezes eu vou com tudo ao ataque e acabo levando um contra-ataque suficiente para acabar a luta. Mas já aprendi bastante a controlar minhas emoções e procuro cada vez mais dar ataques perfeitos para que o vencedor no final da história seja eu. Porém sempre tem um lutador mais forte que você, procure tê-lo como referencial e no momento que você conseguir derrota-lo foque em outro mais forte que você.

Quanto mais frieza você tiver mais forte você será. Os filmes estão ai para nos dizer isso.

3 Comenta aqui, campeão!:

Hiara Layolee disse... [Responder comentário]

Como eu disse pra você ouvir, isso diz tudo: "Eu quis ter os pés no chão, tanto eu abri mão que hoje eu entendi, sonho não se dá, é botão de flor, o sabor de fel é de cortar". Mermão, vamo chutar o baaaaalde!

Nathalia Cassundé disse... [Responder comentário]

o final dessa história eu já conheço.
:P

Carla disse... [Responder comentário]

Quanto mais frieza,melhor.Mas com quem merece.