12/10/2008


"Toda vez que eu dou um passo o mundo sai do lugar."

As reflexões sobre essa frase eu deixo por conta de vocês.

12/06/2008

É só o amor?


Algo muito difícil de se fazer é definir fisicamente um sentimento, já vi várias definições do que é o amor, mas é raro lembrarem dos outros. O que eu estou sentindo é um aperto no peito, como se estivessem comprimindo o meu tórax com a uma pressão vinda dentro. Essa pressão vai até a parte mais alta do pescoço, como se algo estivesse preso dentro dele querendo sair pela boca. É como ficar sem voz e tentar gritar, não sai nada. Esse corpo estranho fica preso na sua garganta. Juntando todos esses fatores dar-se início a um princípio de desespero, uma vontade de correr sem direção, só correr, mas o aperto no peito é mais forte e não te deixa sair do lugar.

Acho que eu consegui reunir todos os sintomas disso que estou sentindo. Se você já os sentiu sabe o que é isso, não precisa nomear isso, é fato que foram poucos os povos ao longos do tempos que conseguiram dar um nome para isso.

A parte emocional fica por conta de cada um.

11/16/2008

Vai, boy!


"You're Gonna Go Far, Kid" é a minha música preferida do momento. Como bela seria a vida se não houvessem tantos obstáculos que impeçam seu desenvolvimento! Uns podem pensar que são essas dificuldades que dão gosto às conquistas, é em alguns momentos isso é verdade mesmo, porém em outro momentos a única coisa que você quer é fazer o seu e seguir em frente. Sem mérito, sem a glória da vitória, sem a exaltação, só o simples. Mas não, sempre vem alguém dizer que o caminho mais difícil é o que deve ser seguido, pois é ele que te enobrece. O caminho mais fácil não vai dar no mesmo lugar? Por que não ir por ele as vezes? Pra aprender a dar valor o que se tem? Não que você deva ir pelo caminho mais fácil sempre, mas as vezes você não tem condições de enfrentar os desafios da vida simplesmente por ter acabado de superar outros desafios que lhe foram impostos.

"Mas a vida é assim!", certo. Mas a vida é minha e segundo a própria Bíblia, Deus nos deu aquela onda do Livre Arbítrio. Invocar a Deus é demais, vamos a algo mais acessível. Fernando Meirelles, diretor brasileiro de cinema, que disse coisas de forma mais objetiva como por exemplo: "Não vale a pena trocar independência por dinheiro", não interpretemos isso de forma literal e sim que ele quer dizer que não vale a pena abrir mão de seus objetivos para satisfazer outras necessidades que podem parecer mais importantes. Completando ele disse: "Para que vou gastar dois anos da minha vida fazendo um filme, sendo que não vou gastar duas horas para assistir", e pior que isso, você terá que pagar caro para assistir esse filme ainda. E até onde eu sei eu não tenho dinheiro para gastar todo final de semana com cinema pra ficar vendo filme que não me acrescenta em nada.

O post ficou meio confuso, mas é assim que minha cabeça se encontra no momento. Me vejo em um beco sem saída, a única opção que eu vejo é tentar pular o muro do beco, mas o muro é muito alto. Se eu for em frente e tentar enfrentar o problema vou me dar mal, se eu ficar e esperar o problema vir a mim vou me dar mal também. É, é melhor tentar pular o muro mesmo lembrando da música de Offspring que me diz que "você vai longe, garoto!".

11/04/2008

Honre suas calças, seu cabra



Esse texto eu retirei do blog do Fábio Monteiro que posta no Blog do Vitória. Ele se refere ao jogo Vitória x Flamengo em Salvador onde a torcida do time da casa pendurou essa faixa da foto, "Vergonha do Nordeste", que aponta para a torcida do Flamengo que é formada em sua grande maioria por nordestinos. Eu não canso de bater nessa tecla da alienação advinda de anos e anos de influência do "Eixo do mal" (SP/RJ) em cima do Nordeste, mas o Fábio conseguiu expressar tudo o que eu sinto nesse seu brilhante texto. Tudo não, além de tudo isso eu sinto uma enorme pena daqueles que são a "vergonha do nordeste". O texto é longo mas vale a pena ler.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Vergonha do Nordeste, SIM!


Ao contrário da forma agressiva do blog do Flamengo. Venho por meio desta, rebater, sob o ponto de vista do Marketing, Comércio, Mídia e Políticas Públicas, às críticas e os posicionamentos equivocados da torcida flamenguista naquele espaço como a todo time que tem grande torcida na região nordestina e que viraram uma “arara” com a faixa “Vergonha do Nordeste” exposta no jogo Vitória x Flamengo, na última quarta-feira.

Para o Flamengo e Corinthians, especificamente, será muito ruim que os nordestinos parem de torcer para estes respectivos clubes. Pois perderão receitas com venda de produtos oficiais, expansão de assinaturas de tevês no meio cibernético específicas como a FlaTV e a similar corintiana; perderão força nos estádios nordestinos, já que não haverá tanto torcedores em seu favor e por fim a mídia que os propagam perderão audiência em detrimento dos times locais.

Se no discurso deles reinam a defesa da democracia, do livre arbítrio de torcer para quem quer que seja e que não há manipulação da mídia em escolher o time que o povo tem que torcer. Eu queria saber por que Grêmio e Internacional, ambos campeões mundiais, brasileiros, de Libertadores não possuem uma grande torcida no resto do Brasil?

Por que a maioria das transmissões enfatiza apenas o rubro-negro carioca e o alvinegro paulista? Só existem estes dois clubes no país? Só eles merecem ser “incentivados” a aumentarem o número de torcedor-consumidor? Por que o São Paulo Futebol Clube, o maior time brasileiro da atualidade (em títulos, gestão administrativa e financeira), não tem tanto espaço e valorização na mídia como os outros dois têm?

Por que a transmissão regionalizada encontra tanta resistência nos bastidores das principais emissoras do nosso país? Porque sabem que regionalizando as transmissões futebolísticas aumentará o interesse dos nordestinos em agarrar seus times locais e isso gera receitas, crescem os sócio-torcedores e conquistas de melhores patrocínios aos times daqui em detrimento dos times do eixo RJ-SP. Pois, a empresa que percebe que tal time de tal região tem um grande potencial de consumo e lucro, com certeza irá se interessar em patrocinar e elevar tal time, de tal região.

O interior da Bahia, mesmo em pleno século XXI, só possui transmissão do RJ, ou seja, com todo apoio das emissoras abertas e fechadas de tevês, que optam em incentivar a torcer pelos times cariocas e paulistas, principalmente ao Flamengo e Corinthians. É bastante comum encontrar nordestinos que torcem pelos dois clubes ao mesmo tempo.

A torcida do Flamengo é a maior torcida do Brasil apenas por isso, não por terem boa estrutura, ou ser um Clube competente, afinal, é o que mais deve no Brasil, frutos de seguidas administrações ridículas e amadoras.

A faixa colocada foi neste sentido. De chamar à atenção dos torcedores do Nordeste em abraçar seus times, pois ao valorizarmos nossos times iremos contribuir para o crescimento do mesmo em médio e longo prazo. Pois passaremos a comprar produtos do time e ser consumidor do mesmo – Gerando renda, que gera lucro, que gera investimentos na formação do elenco e infra-estrutura.

Quem é baiano e conhece a região do Barradão sabe como este bairro passou por diversas melhorias pela prefeitura da cidade ao longo dos anos, justamente pelo crescimento do Vitória. Escolas e creches foram construídas, melhorias no asfalto, transporte, saneamento, eletricidade e segurança melhoraram muito no bairro da Canabrava, que hoje se chama Nossa Senhora da Vitória.

Recriminamos sim a alienação que faz um cidadão pegar mais de 500 km de estrada para torcer contra o time de sua terra natal e que ainda hostiliza o recinto esportivo e a cidade-sede do clube baiano. Somos um povo maltratado. Historicamente, sofremos com desenvolvimento econômico pífio e necessidade crescente de buscar o eixo de maior desenvolvimento do nosso país como referência de sucesso, porém somos tratados como seres inferiores, dotados de deficiência mental e outros absurdos verdadeiramente xenófobos e preconceituosos.

A oportunidade que temos de fortalecer nosso povo e nossa região se apresenta em inúmeras esferas, entre elas o esporte. E é histórico a constante transmissão de jogos dos times cariocas e paulistas em todas as semanas; incentivando com comentários tendenciosos quando esses jogos incluem clubes nordestinos; dando praticamente 100% do tempo de seu telejornal esportivo nacional para os clubes do eixo. Isto tudo é o que se pode afirmar dentro da esfera da legalidade.

Não podemos afirmar nada em relação ao obscuro.

A vocês que se julgam defensores da democracia, que democracia é esta que não oferece ao cidadão do interior nordestino a oportunidade de conhecer os clubes de forma igual e decidir por quem quer torcer? Para quem você torceria, meu caro, se assistisse jogos do Palmeiras, por exemplo, todas as quartas e domingos desde sua infância?

A escolha dos nordestinos menos favorecidos pelo Flamengo não é democrática, posto que esta é imposta. É fácil defender a democracia quando se está no topo, não é? Ou você acha que Hitler não se julgava justo?

Aí você cita as “glórias” do Flamengo e de outros clubes do eixo, como argumentos para a escolha do time. Você analisou os títulos do clube antes de escolhê-lo? Se o fez, aconselho a procurar um psicólogo. A escolha do clube de coração está para além de derrotas e vitorias, está ligada a identidade, a elementos que te fazem sentir parte daquela agremiação, daquela forma de encontrar no futebol - características do seu Estado, do seu íntimo, do seu povo e pessoas do seu convívio.

Ser torcedor é muito mais que querer ganhar sempre, é se unir a elementos que o configuram como indivíduo socializado detentor e defensor de uma determinada cultura. Aqui existe torcida sim, e se não atingimos um grau de projeção nacional e internacional é porque existem pessoas que ficam assistindo o “time do coração” pela TV.

Tudo isso é uma colonização nefasta que assola muitas cidades (principalmente) do interior dos estados do norte e do nordeste. Por tudo isso, a torcida nordestina do flamengo e de outros times do eixo é sim, a vergonha do nordeste: não por eles em si, coitados alienados, mas por serem a prova física da manipulação antidemocrática da mídia nacional.

Graças a Deus, isso está mudando e atitudes como esta da torcida do Vitória mostram que em breve os nordestinos darão um basta a esta imposição midiática. Como é de costume, quando revoluções estão em curso, aparecem os reacionários como os de agora: os torcedores dos times, as emissoras de televisão e os presidentes dos referidos clubes.

Saudações Rubro-Negras Baianas!

11/02/2008

F1


Que corrida foi essa?! Digo com toda certeza que desde a final da Copa do Mundo de 2002 que eu não torcia pelo "Brasil" como torci por Felipe Massa hoje. Talvez desde a Copa de 1994 que eu não via uma disputa esportiva tão emocionante! Aliás, hoje eu torci por Felipe Massa da Ferrari, de Brasil ali não tem nada! Formula 1 é um esporte do mundo, é muita hipocrisia dizer que o Brasil tem ao menos condições de apoiar um esporte tão milionário quanto esse. Quem tá ali tá por sua conta. Voltando a corrida, foi uma satisfação imensa acompanhar a atual temporada, ver correr pelo menos uns 6 pilotos com reais condições técnicas de serem campeões e no final ver essa incrível disputa entre Massa e Hamilton.

Confesso que após a largada tive que sair da frente da tv porque tinha marcado de ir pra casa da namorada que mora do outro lado do mundo, porém a corrida parece que me esperou. Cheguei a tempo de acompanhar justamente as 8 últimas voltas, as 8 melhores voltas que eu já vi na minha vida e duvido muito que veja melhores. Como o segundos foram poderosos, em poucos a história mudava completamente. Bem, resta parabenizar Felipe Massa pela persistência, apesar da dificuldade não desistiu e por quase nada não conseguiu sair campeão. Parabéns a Hamilton, piloto mais jovem a ser campeão da F1, primeiro piloto negro a disputar esse campeonato, primeiro piloto negro a ser campeão. Contra uma multidão ele conseguiu se sagrar campeão.

Parabéns a todos os coadjuvantes dessa disputa, Alonso que no fim do campeonato mostrou novamente seu potencial, a Vettel que foi fundamental para toda a emoção de hoje ao no finzinho ultrapassar Hamilton e muda toda a história que vinha sendo escrita até então e parabéns a Rubinho e Coulthard que vão deixando a F1 depois de tantas conquista. Não vejo a hora da temporada 2009 começar e cacete comer de novo!

10/31/2008

Então chora.


Há certas coisas que para o seu próprio bem é melhor que você não saiba, que não cheguem até você. Por mais que você tenha certeza de uma verdade sempre haverá alguém para dizer o contrário e encher sua cabeça de dúvidas quanto até então uma certeza. Provavelmente essas pessoas é que são cheias de dúvidas quanto a si dentro delas e atormentando a vida de outra pessoa elas adquirem uma certeza: saber que conseguiram deixar alguém com algum questionamento sobre si próprio.

Você se submete a testes constantes para provar ao mundo toda sua capacidade, porém o mundo só espera a sua primeira falha para anular tudo de positivo que você já fez. E quando essa falha não vem cria-se uma. Encontrar-se em uma situação contra o muro com alguém apontando um dedo para o seu rosto é algum da vida, cabe a você saber se virar quando isso acontecer. Uns param e choram, outros abaixam a cabeça e aceitam aquilo, outros gritam, mas só gritam, outros reagem e fogem e outros pegam o dedo dessa pessoa e o entortam até quebrar.

Sinceramente eu queria ter coragem de fazer essa última opção sempre, se a pessoa que teve o dedo quebrado achasse ruim que demonstrasse toda sua valentia tentando descontar. É aquela história de dar um boi para não entrar numa briga e dar uma boiada para não sair dela. É muito mais fácil reagir do que agir. Não estou dizendo que essa seja a atitude correta a ser tomada, mas essa é a que mais me agrada.

Foto do Muro das Lamentações. Nome sugestivo para o post, hein?

10/21/2008

Aqui do lado, Pederneiras...


Para todos aqueles que dão audiência ao "sangue" exposto em todos os programas da televisão aberta hoje no Brasil eu dedico esse post. Esse video aí tem de tudo que um bom brasileiro busca na tv - tem informação (um Jornal da Band), alguém se fodendo (toda a cobertura feita recentemente do caso de Santo André), alguém constrangido (Pânico na TV), boas risadas (Hermes & Renato) e ainda teve a previsão do tempo porque ninguém gosta de ser pego desprevenido por uma massa polar vinda da Argentina.

Esse video, o melhor já visto por mim em todos os tempos, bem que poderia substituir tranquilamente mais da metade de tudo o que passa na tv aberta hoje. Televisão vive de audiência, quem escolhe o que passa é você. Pense bem antes de assistir a qualquer lixo porque você só tá alimentando esse ciclo.

Nosso amigo Lasier Martins passa bem.

Lasier Martins leva choque.

10/18/2008

Santo André


Que situação repulsiva essa de Santo André! Não vou criticar a ação da polícia porque eles mais do que ninguém estavam numa berlinda, qualquer ação dela poderia ocorrer em consequências graves. Acredito no comandante que disse que eles só invadiram após ouvir um disparo, pois se eles estivessem "com pressa" de encerrar essa situação poderiam ter matado o sequestrador facilmente. Prefiro falar desse filho-da-mãe. Não vejo hipótese alguma que justifique essa ação dele! Nenhuma! Na minha concepção ele esteve totalmente errado do começo ao fim.

Disse no início que senti repulsa com toda essa situação por já ter vivenciado, e acho que todos também, situação de extremo (e desnecessário) ciúme em um relacionamento, na maioria dos casos, pelo menos os que eu presenciei, o errado é homem que pensa ser o dono vitalício de sua companheira. Ninguém é obrigado a aturar uma pessoa desse tipo ao seu lado! Se bem que me questiono o que faz uma pessoa se envolver com um desses tipos porque ninguém consegue mudar seu caráter de tal forma durante um relacionamento, se você é assim é assim desde o começo. Mas não justifica. Quando é dispensado é que fica fora de si mesmo, todo mundo é culpado, todo mundo contribuiu para o fim do relacionamento, todo mundo tentou roubar a mulher dele. Mas chegar ao ponto que chegou o Lindemberg não existe! Ele podia ser trabalhador, responsável, o caralho a quatro que a partir do momento que ele não soube ser homem o suficiente para seguir sua vida após o fim do namoro e fez o que fez ele passou ao nível de qualquer assassino frio, o que ele poderá vir a ser (Deus queira que não).

Ainda não consegui entender também qual era o objetivo dele nisso tudo. Ficar o resto da vida trancado naquele apartamento com a menina? Como eu disse, a polícia poderia ter acabado com isso tudo no primeiro dia, ter enfiado uma bala na cabeça dele assim como ele fez com a menina era a coisa mais fácil do mundo, mas existe um tal de Direitos Humanos que impede que isso aconteça. Pois bem, eis o resultado. A bala tá na cabeça errada agora. E além de tudo isso ainda tem a tal da imprensa, minha querida imprensa, que fez o favor de interferir em todo o processo de negociação. Ajudar? Audiência mesmo. Isso sim que é explorar a desgraça alheia. Ainda tô meio atordoado com todo o desfecho disso, no momento só espero que a Eloá consiga sair dessa. Quanto ao Lindemberg, Deus não dá asa cobra então deixa eu aqui no chão mesmo.

10/11/2008

Aqui tem um bando de louco!


Seguindo o exemplo do presidente Luís Fala-Fácil vou contar uma história toda antes de chegar ao ponto que quero.

O Corinthians sempre foi um time grande, de tradição, mas ano passado apesar de alguns bons jogadores o time não se encontrava. Aqueles bons jogadores não eram suficientes para o nível da competição que é o Campeonato Brasileiro da Série A onde disputam times muito fortes, e ano passado quase todos os outros times eram mais fortes que o Corinthians. Consequência disso foi o rebaixamento do Corinthians para a Série B. Agora na segunda divisão, disputando com times mais fracos tudo está dando certo para esse time, ganha de todo mundo, tudo é festa, porém muitos dos jogadores do time vencedor desse ano são os mesmo do time perdedor do ano passado. O Corinthians irá voltar a primeira divisão, porém se for disputar no próximo ano com esse mesmo time vencedor de até então ele voltará a ser um time perdedor.

Bem, onde eu quero chegar é que num passado recente o Brasil viveu um forte crise econômica em decorrência de duas crises mundiais e como a economia daqui ainda estava frágil graças a anos de Ditadura o Brasil foi para o fundo do posso. Mas poderia ter sido pior, que diga a Argentina. Mudou o governo e o que entrou aproveitou o momento econômico mundial bastante favorável e conseguiu reerguer o Brasil, mas poderia ter sido melhor. E os que lá estavam faziam toda questão de dizer que tava tudo bom, tava tudo maravilha graças a eles. Só que agora veio outra crise mundial que até então esse atual governo não havia enfrentado. No começo, quando o problema era pequena o presidente em entrevista teve a cara-de-pau de declarar que ligou para o presidente norte-americano, George W. Bush, para falar sobre a crise econômica que eles estavam entrando e segundo ele o que ele disse foi - "Ô Bush, rapaz! Dá um jeito nisso aí!" - lembrando que isso é de um presidente para o outro. Sim, eu sei que ele não falou isso, mas deveria se tocar da sua posição e da situação antes de vir com brincadeirinhas. Sim, também acho que ele não tinha noção do que estava por vir. E veio. E até então dita economia tão forte e sólida nacional começou a entrar em crise também como antes.

Contei a história do Corinthians para dizer que é muito fácil dizer que seu time é bom quando não há adversários e menosprezar o elenco anterior que sofreu derrotas de adversários bem mais fortes. Agora o Brasil, time forte, vencedor (jogando sem nenhum adversário a altura) e está jogando contra um time bastante forte e tá apanhando. Não quero entrar no mérito técnicos dessa crise econômica mundial porque sou leigo nisso, quero questionar a necessidade do "treinador" do Brasil de ficar se vangloriando de estar vencendo um campeonato fraco em cima de um Brasil que disputou um campeonato só contra adversários fortíssimos. Tem que saber perder e vencer porque amanhã as ordens se invertem. E aprender a ficar calado. Por sinal, o presidente em questão é torcedor do Corinthians.

10/05/2008

Vote or die?


"Hoje tem marmelada? Tem sim, senhor!", diferentemente das outras vezes desta vez eu não irei falar do candidato A ou B, cada vez mais perco a empolgação com a política no Brasil. Mas cada vez mais vejo que esse meu desinteresse tem fundamento, chego em casa para almoçar e nesses 10 minutos que eu tenho entre faculdade e estágio sou obrigado a assistir ao guia eleitoral cada vez mais latifundiado por partidos menores que são criados sem nenhuma ideologia política, sem nenhum objetivo social, estão ali somente para se coligar com os partidos maiores e assim tornarem o tempo desse partido mais longo durante o guia, além obterem benefícios fiscais (revertidos para àqueles que os comandam, é claro).

Mas esse tempo que perco na frente da televisão não é de todo mal, aquele programa não deixa de ser um razoável programa de humor (rir para não chorar). Mas falando sério, pelo menos ele me serve para ver em quem eu não vou votar, acho que com algum esforço por eliminação você pode chegar em algum candidato menos ruim.

Vejo aquele candidato que só dispõe de preciosos poucos segundos desperdiça-los tentando somente agredir seu rivais ao invés de apresentar suas propostas e tentar um mínimo de seriedade. Sem falar da quantidade de candidatos aventureiros que surgem do nada na tela da sua televisão somente para aparecer e montar um base popular para nas próximas eleições sair como deputado.

No mais é sempre a mesma coisa, o político que tem mais dinheiro pode pagar para ter a melhor maquiagem que o faz parecer mais jovem e disposto enquanto o mais lascado se contenta com somente a imagem paralisada enquanto ele veste aquele paletó velho, precisa nem dizer quem são os mais votados, né?

Junto com isso vem aqueles mesmo discursos de sempre falando na melhoria da educação, da segurança e da saúde... Porém vai ano e vem ano e o padrão de marketing não muda, mesmo esse sendo bastante improdutivo, porém nenhum produto se mantém no mercado quando não há compradores para ele. Acho que brasileiro no geral gosta disso mesmo, "finge que faz que eu finjo que acredito".

Diante de tudo sempre me questiono a eficácia do voto obrigatório, será que vale mesmo a pena aqui no Brasil? Um país com tão pouca cultural política. Não sei mesmo. Quando penso que não vale a pena lembro de países como Cuba ou China onde a população não tem o fundamental direito de escolher seus representantes e só de pensar nessa idéia já me dá vontade de vomitar. Porém o voto obrigatório faz com que o eleitor seja mesmo um consumidor.

O candidato vem, vende sua idéia, se a apresentação for boa o eleitor compra essa idéia e assim segue o fluxo comercial. E assim segue a vida no nosso país. Vou daqui a pouco viajar para meu domicílio eleitoral, volto hoje mesmo. 2 horas para ir e mais 2 horas para voltar para fazer valer meu mero direito de eleitor. Vou para lá, mesmo não querendo votar em nenhum dos dois prováveis candidatos que serão eleitos, é mais do mesmo. Porém não vou votar em branco ou nulo porque só estarei transferindo meu voto para o candidato vencedor, irei acabar votando em desses candidatos populares sem nenhuma chance de vitória. Pelo menos farei alguém feliz.

Para tornar esse post um pouco mais proveitoso politicamente deixo uma dica de site americano que analisa profundamente cada proposta dos dois candidatos a presidência de lá, investigando cada frase, proposta, acusação feita por ambos em seus discursos políticos, mostrando o que é, não é ou que pode vir a ser verdade. O site é o PolitiFact.

10/03/2008

10 coisas que eu odeio em você


3. Eu simplesmente gosto de você.

Certo, só é o terceiro ponto e eu já tô abrindo. Mais óbvio seria se eu deixasse para falar isso no último post dessa sessão para fazer uma conclusão mais poética, mas aí que entra meu objetivo nisso tudo, quero mostrar que uma relação entre duas pessoas não tem que ser pré-planejada. Deve-se sempre estar pronto para reviravoltas do destino, a mesa vira, o jogo muda. O jogo?

Vejo que enquanto tudo isso for um jogo nunca haverá um happy end, porque em um jogo tem um vencedor e um perdedor e qual seria a graça disso tudo se alguém sai perdendo? Quando dá tudo certo os dois saem vencendo e foda-se a competição, o "eu e você" torna-se "a gente". E a sensação que dá saber que duas pessoas passam a ser uma só é incrível! Vai embora a insegurança de não saber se depois que você acordar aquela pessoa ainda estará lá ao seu lado para ouvir tudo o que você tem a dizer sobre como foi o ontem.

Sim, estou passando por isso no momento, tá na cara. E estou muito feliz, não sinto mais incerteza quanto o amanhã. Sentimentos novos e contraditórios, apesar de estar "nas nuvens" me sinto com "os pés no chão" mais do que nunca. Sempre busquei alguém perfeita para mim e claro que nunca achei (e se continuasse a procurar estaria fadado a passar o resto dos meus dias sozinho, é, ninguém é perfeito, tenho certeza), só que desta vez aprendi a reconhecer os defeitos, procurei compreendê-los e passei a aceitá-los. E quando você passa por essas etapas os defeitos tornam-se meros detalhes que são dão mais charme àquela pessoa e só o que se sobressai são as qualidades dessa outra pessoa o que faz com essa pessoa seja perfeita para você.

9/29/2008


"Sempre fiz o queria. Sempre considerei a possibilidade de não dar certo, mas nunca considerei outra opção. Tem de insistir... Essa insistência determina o dar certo ou não. Mas às vezes você insiste e não dá certo." Tony Bellotto

Mas às vezes dá certo.

9/20/2008

Pé na frente


Muitas vezes que me pego criando alguma expectativa positiva sobre o que quer que seja, desde que seja algo que eu queira muito, percebo que logo em seguida procuro me controlar e ficar com o "pé-atrás" quanto a expectativa, me precavendo quanto ao insucesso que possa vir a acontecer. E essa atitude é cada vez mais comum, justificável uma vez que no transcorrer da vida as desilusões são muitas. Você espera muito de algo achando que tudo aquilo que você imaginou acontecerá, mas quando chega na hora nada daquilo ocorre e o que vem é somente a decepção.

Ter "pé-atrás" nesses momentos vai se tornando uma auto-defesa sua, medo de se decepcionar novamente. Mas ainda assim você vez ou outra se pega criando uma expectativa de que tudo dará certo por mais improvável que possa parecer. Aí você vai naquele seu amigo contar sobre essa possibilidade, que você acredita que tudo dará certo, mesmo sabendo que em outras vezes você foi mal-sucedido nesse mesmo caminho, e ele dirá para você ir com cuidado, pra não se animar muito, pois você sabe que aquilo tem tudo pra dar errado. Certo, você sabe que aquilo tem tudo pra dar errado, porém não acredita nisso, acredita que dará certo. Não ache que essa pessoa está torcendo contra você, ela simplesmente está te precavendo, pois com a decepção vem o sofrimento, pode até dizer que você é burro por insistir naquilo. Eu estava pensando em fazer um post sobre outro assunto, mas assistindo Chaves agora e foi-se dito uma frase que me fez vir correndo pro computador escrever - "Quem dera que todos os adultos tivessem a mesma fé de uma criança." - realmente, não é burrice insistir naquilo que você acredita, as pessoas vão perdendo essa persistência devido as vezes que se machucou em experiências anteriores. Mas acreditar é ter fé, ter fé em algo bom não pode ser ruim.

É só tentar manter os pés no chão, lembrar que só ter fé nem sempre é o suficiente para que tudo dê certo, porém é o primeiro passo. Sei que os pensamentos negativos quase sempre são mais fortes e vão ficando cada vez mais forte com o passar dos tempos, porém vamos procurar manter a fé naquilo que cremos e queremos pra não deixar a vida tão depressiva.

A cadela Faith (Fé) da foto conseguiu. Para saber a história dela é só clicar aqui, vale a pena conferir.

9/16/2008

Plus


E quando ao mesmo tempo te acontece uma coisa muito boa e uma coisa muito ruim? É para ficar feliz ou triste? Ou uma coisa anula a outra e você fica indiferente e com cara de porta? Nunca havia parado pra pensar nisso ou talvez nunca tivesse passado por isso como estou passando agora. E pra piorar tudo tanto a coisa muito boa quanto a muito ruim são coisas incertas, podem e não podem acontecer. Mas aos poucos vou chegando a conclusão que uma coisa ajuda na outra, vou aproveitando a força que me dá graças a parte boa pra conseguir enfrentar a parte ruim.

É, até parece que é tão simples e sistemático assim. Mas uma das minhas características é tentar ver tudo de maneira bem simplificada, "ou é ou não é". A única certeza que eu tenho é que amanhã a parte boa poderá ser ruim e o que é ruim pode se tornar algo bom, querendo eu ou não. É tudo perspectiva e momento. Tenta ver o mundo daqui a pouco de cabeça pra baixo e pelo avesso que tudo se encaixa.

(Estou um tanto quanto cansado fisicamente, mentalmente e psicologicamente por isso as poucas palavras hoje, mas depois eu compenso com um post bem grande e atormentado)

9/08/2008

Leave me alone


Um dos fatores da minha vida que eu acho mais difícil de definir é a solidão. Até certo ponto acho que sei lidar bem com ela já que passei um certo período da minha vida "sozinho". Convivi por boa parte da minha vida rodeado pelas mesmas pessoas e me acostumei com isso, mas de uma hora pra outra tomei outro rumo e vi que essas pessoas apesar de estarem ainda ao meu lado eu não estava lá ao lado delas. Estava ao lado de desconhecidos que só depois passei a conhecê-los e vi que alguns valiam a pena terem ao meu lado e outros não. Os que valiam ainda estão ao meu lado, mas foram poucos. Depois peguei outra estrada e fui parar mais longe, agora sim eu estava completamente sozinho. Olhava para os lados e só via pessoas que não me queriam ali, e assim vivi por um tempo. Acostumei-me com essa sensação de não ter ninguém que entrasse por mim numa briga, claro que é difícil no começo, mas acreditem, você acostuma.

Vendo por outro ângulo eu percebi que isso só me fez mais forte, não vai ser sempre que eu estarei rodeado de pessoas que me queiram bem e que me façam feliz. A vida sempre procura jogar você em certas armadilhas, essa minha experiência me ensinou não a não cair nessas armadilhas (isso eu ainda não aprendi), mas me a como agir enquanto estiver preso nelas e ensinou como sair delas.

Pois bem, sai desse buraco e novamente não estava solitário, pelo contrário, estava mais enturmado do que nunca. Só que vez ou outra eu me pego distante do mundo e solitário por alguns momentos. É angustiante se encontrar nessa situação, sufocante. Mas simplesmente abro os olhos e olho ao meu redor para saber que não estou sozinho. Olho mais além e vejo que não estarei sozinho nunca, mesmo não tendo sempre ao meu lado aqueles que eu queria que estivessem.

Não, não estou reclamando dos que não me deixam ficar sozinho, nem tenho como fazer isso, essas pessoas são verdadeiras bençãos. Mas sabe como é o ser-humano, sempre querendo mais e mais, mas querer não é poder por mais que você queira. As vezes a outra pessoa simplesmente não quer estar ao seu lado ou pior que isso, ela não não pode estar ao seu lado.

9/07/2008

D'Oh


Há certas coisas na vida que são bem simples e qualquer um sabe como por exemplo que quem sai na chuva se molha ou que fogo queima. Mas mesmo sabendo disso você ainda sai na chuva na esperança de não se molhar e põe a mão no fogo achando que não vai se queimar e o resultado é óbvio: você se molha e se queima. Como raios explicar isso então?! A Igreja responde fácil, é a tentação do diabo. Raul Seixas é mais otimista e diz ser amigo da chuva (vai ver que é por pensar assim que ele chegou a conclusão que o diabo é o pai do rock). O ditado diz que quem tá na chuva é pra se molhar, acho que esse é o mais correto.

Meu problema deve ser outro, é falta de memória mesmo. Esqueço que depois de se molhar na chuva vem o resfriado e que se queimar no fogo arde muito. Problema identificado resta agora descobrir a solução. Aí que o negócio se complica mesmo, acho que só refazendo toda a humanidade ou nascendo santo porque errar, persistir do no erro, errar de novo é mais do que burrice, é humano. Que bom que a vida quando quer ela te dá uma segunda chance. Bora brincar de dar valor a essa virtude da vida porque todo mundo sabe que a vida não é sempre assim, "a vida bota pra foder".

9/01/2008

Step by step


Motivação própria é algo tão fundamental na minha vida, porém algo tão difícil de se conseguir. Eu tenho uma extrema facilidade de ficar super-empolgado com algo e com a mesma rapidez perder toda essa empolgação, mas já consegui decifrar algum desses mecanismos. Por exemplo, sei que quando não esperam muita coisa de mim, não esperam que eu seja o melhor naquilo que estou fazendo muito provavelmente eu farei de tudo pra ser o melhor, contudo se me cobram algum resultado, eu tentarei sair do foco da situação. Isso acontece, acredito, por minha cabeça meio revoltada (deve ser normal isso na minha idade), me questiono - "Por que eu tenho que dar satisfações aos outros (quanto a cobrança)? Se querem tanto isso venham aqui e façam e me deixem em paz!" - porém eu gosto de atenção também, quando eu só sou mais um vou procurar dar tudo de mim para chamar a atenção.

Complicado, né? Também acho, muito pior é conviver com isso diariamente. A diferença entre o primeiro modo de chamar a atenção e o segundo é que no segundo caso eu não consiga me manter no topo não serei tão cobrado por isso e consequentemente tentarei retomar ao topo. Simples. Meu melhor exemplo cotidiano é a faculdade, no primeiro período, logo quando entrei no curso, não faltei nenhuma aula. Ia para aula até doente, mas sempre queria estar lá, já hoje em dia qualquer motivo é desculpa para faltar aula.

Alguém já me falou que isso acontece porque você aprende a selecionar melhor o seu tempo, as vezes é melhor ficar em casa, dormindo um pouco mais e estudando sozinho, do que assistir a aula daquele professor que em nada lhe acrescenta. O problema maior são as faltas que reprovam hahaha Mas espero e me esforço (não tanto quanto deveria) para conseguir me disciplinar mais e melhor para manter a concentração naquilo que eu faço e meu rendimento não variar tanto de acordo com os fatores externos. Afinal, tudo o que eu faço só depende de mim.

8/24/2008

Carruagem de fogo


Chega ao fim mais uma Olimpíadas e o Brasil atingiu exatamente a minha expectativa - não ganhou quase nada comparado ao que deveria ganhar por seu porte. Mas ganhou alguma coisa sim, 3 ouros. Brasil, o país de Cielos, Higa Maggis e no volei feminino o ponto do título foi marcado por Steinbrecher. Mas... cadê os Silvas, Santos e Pereiras? Estão lá comemorando suas humildes participações nos jogos, suas "brilhantes" 26ª colocações, seus recordes sul-americanos, etc. Ao que me pareceu o brasileiro-nato não tem o mesmo espírito vencedor dos estrangeiros, se contentam com o que tem.

Para os americanos, chineses, ou você é primeiro ou último, aqui só o fato de disputar entre os melhores já é motivo suficiente para comemorar. Já que está lá porque não tentar vencer? Não digo que algum atleta tenha feito corpo-mole, mas acho errado todo esse conformismo! César Cielo quando ganhou sua primeira medalha de bronze falou que gostou do resultado, mas o que ele realmente queria era o ouro. Foi lá e ganhou o ouro nos 50m. Não aceito quando falam que o Brasil não ganha mais competições por falta de investimentos, isso influi muito, mas não é desculpa para um resultado tão pifeo quanto os que o Brasil atinge.

Bielorrússia, Quênia, Etiópia, Jamaica... Todos ficaram em melhor colocação que o Brasil no quadro de medalhas e garanto que lá o investimento não é nem de perto o que existe aqui, o que há lá é comprometimento. Temos outras prioridades sim, mas vale ressalvar que de acordo com estudos para se criar um atleta olímpico é preciso procurar entre 2 mil atletas. Ou seja, serão 1.999 jovens que estarão fora de uma vida errada por estar se dedicando ao esporte. O Brasil um dia já foi famoso por João do Pulo e Zequinha Barbosa, vamos ver se os brasileiros vencedores de 2014 serão realmente brasileiros, afinal, no Brasil tem muito mais "Zé da Silva" do que "Robert Scheidt".

8/04/2008

Black Panther Party


E viva o espírito Olímpico! Na semana que dará início as Olimpíadas de Pequim tudo o que se fala na imprensa é sobre esse assunto, mas me pergunto se o brasileiro realmente sabe o que é esse espírito? Acredito que nem eu mesmo saiba ao certo, mas se fosse pra arriscar uma resposta eu diria que é dar a sua vida por aquela causa, por aquele esporte. É depender daquela disputa para traçar as suas metas, sabendo que desde seu nascimento você foi preparado para àquela situação a uma falha não é admissível.

Percebo que em países como EUA, China e até Cuba é isso o que ocorre. E pasmem, repito, até em CUBA, uma ilha falida menor que muitos estados brasileiros que mesmo assim ainda consegue se destacar mais nos esportes do que o Brasil. No Brasil é admissível o segundo lugar, ser o craque do time do seu bairro já é status de fama suficiente para o alter-ego da maioria por aqui. Qualquer um pode ser estrela no nosso país. Vou mais além e uso como exemplo o super campeão do Pan do Rio, Thiago Pereira. Ganhou quase tudo nesse campeonato, virou ídolo máximo da nação, porém quando se questiona qual a chance dele de medalha nesses Jogos Olímpicos a resposta é simples - nenhuma chance.

E essa atmosfera surge por inúmeros fatores que passam pela necessidade de se vender exemplos da imprensa até a carência dos mesmos nas novas gerações. Ídolos são necessários a qualquer sociedade, pois são o exemplos positivos a serem seguidos. Mas não me refiro aos falsos ídolos, os forjados. Voltando ao começo da conversa, é muita pretensão de um país como o nosso se achar uma potência olímpica, como eu disse, nas verdadeiras potências o esporte é a vida daqueles que o praticam. Aqui constrói-se uma quadra numa comunidade carente e já se diz que aquilo é um meio de tirar os jovens da criminalidade e desenvolver os futuros campeões.

Ora, será mesmo que uma simples quadra sem bola, sem professor, sem estrutura é suficiente para isso? O potencial jovem infrator vai por acaso passar 24 horas por dia nessa quadra para assim ficar afastado da vida do crime? É, acho que não. Eu tenho consciência que o Brasil não tem condições econômicas presentes de se igualar a uma nação como os EUA nos esportes, lá há todo um sistema de patrocinadores para sustentar isso. O que eu queria ver mesmo ocorrendo aqui é uma mudança cultural na população, deixar de achar que ser o artilheiro da pelada da rua de trás é ser atleta com méritos.

Afinal, Cuba está aí para provar que pra se ganhar uma medalha não é preciso tanto dinheiro. Façamos disso uma causa maior que qualquer razão pessoal.

Work out




Estou na eminência de adentrar em uma nova fase da minha vida, a da responsabilidade adulta do que se remete a vida profissional. Amanhã recomeçam minhas aulas na faculdade durante a manhã e à tarde sigo para o estágio na Defensoria Pública, ou seja, serão pelos 8 horas por dia dedicadas a minha carreira. Corri muito atrás dessa oportunidade, finalmente consegui, agora que estou dentro sinto um pouco de medo do que virá. Acho que isso acontece com todo mundo, penso que a minha vida a partir de agora não mais será a mesma. Acabou aquela história de dormir depois do almoço e de sair gastando dinheiro sem limites (agora eu produzo minha mesada). Não tem mais volta. Novos deveres, porém novos direitos. Respondo a uma nova Constituição. Espero que eu me adapte o quanto antes a toda essa nova rotina, ou faço isso ou serei jogado pra fora do barco. Mas eu vou conseguir.

Passei um bom tempo ausente daqui porque estava passando as férias em Pesqueira e lá além da falta de vontade de usar o computador soma-se o péssimo estado do computador de lá que tira o tesão de qualquer um na hora de escrever em um blog. Mas a rotina aqui será mantida novamente, desculpem a falta de ritmo.

6/13/2008

10 coisas que eu odeio em você


2. Grite, mas grite comigo.

Dos males o menor, prefiro ser tratado com repúdio do que com indiferença. E é simples de explicar-se, é mais fácil converter uma situação quando alguém vem e simplesmente fala que não gosta de você, dessa maneira a problema fica exposto e tendo ciência disso fica mais fácil descobrir uma solução para ele. Já com a indiferença não, para a outra pessoa você simplesmente não existe. Como encontrar uma resposta se não se sabe qual é a pergunta? Você pode tentar adivinhar, mas o risco de errar e piorar tudo é grande, a cada erro você se tornará cada vez mais invisível.

Escutar palavras duras ao primeiro momento pode ser mais doloroso, porém sabendo adiministrá-las você pode muito bem transforma-las em motivação para seguir enfrente e enfrentar a situação com mais forças. A raiva é um dos sentimentos mais fortes que há dentro de cada um, ela expõe tudo o que você sente de uma só vez, sabendo o que se passa do outro lado facilita o seu próximo passo. Quando o sentimento não é exposto, não escutando nenhuma palavra você fica sem ação, desarmado, não sabe pra onde ir nem o que fazer. Isso leva a atitudes desesperadas e calma e paciência são fatores fundamentais para o sucesso, tem que saber a hora exata de agir.

O golpe tem que ser certeiro, só haverá uma chance, deve ser fatal. Talvez aja outra chance, porém nunca se sabe quando e a cada investida falha você irá ficar cada vez mais receoso para tentar uma outra vez e cada chance desperdiçada mais você sumirá desse mundo.

6/04/2008

Resistência nordestina


O Typhis Pernambucano

Por ROBERTO VIEIRA

De repente, Pernambuco se tornou a Argentina dos anos 60.

Vanderley Luxemburgo diz que tem medo de jogar em Recife.

Abel Braga exclama sobre a nossa prostituição.

O presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro, Rubens Lopes, deseja retirar os jogos do nosso estado.

Rubens Lopes que assistiu o conflito no jogo Náutico x Botafogo ali perto. Na Austrália.

Tudo curiosamente depois das derrotas dos seus clubes.

Tudo no dia 2 de junho. Dia em que se completam 184 anos da Confederação do Equador.

O futebol brasileiro foi tomado por uma aura de santidade nunca vista.

Jamais houve quebra pau entre PM e torcida em Porto Alegre.

Na Batalha dos Aflitos os jogadores do Grêmio não chutaram o árbitro.

A PM de São Pulo não evitou um desastre no jogo Corinthians e River Plate quando os torcedores ameaçaram invadir o campo.

São Januário não presenciou cenas dantescas na partida entre Vasco e Sport.

O Maracanã nunca foi invadido. Nunca teve mortos na quebra de grades de proteção.

Nunca antes na história deste país um estádio assistiu a confusões entre jogadores e polícia.

O Brasil não tem prostitutas.

O Brasil não tem marginais.

O Brasil não tem violência.

O Brasil não tem desigualdade social.

O Brasil é um oásis de felicidade e desenvolvimento na América Latina.

Exceto por uma chaga. Exceto por uma ovelha negra. Exceto por uma pústula:

O Estado de Pernambuco.

O resto do Brasil esqueceu. Pois a amnésia é abundante nesta terra que tudo dá.

Mas Pernambuco não se rende. Nunca se rendeu.

Nem em 1817. Nem em 1824. Nem hoje.

As manobras que tecem nos bastidores do futebol brasileiro são mesquinhas. São injustas.

São fratricidas.

O Estado de Pernambuco é muito maior que as calúnias de Vanderley Luxemburgo, Abel Braga, Bebeto de Freitas e Rubens Lopes.

Muito maior que um jogo de futebol.

Pernambuco é mais que um estado. É um sentimento. Uma saudade.

E o nosso amor por Pernambuco não está à venda.

Não tem preço.

Mesmo nesse tempo de trevas esportivas. Tempos em que cabe recordar os versos de Camões que constavam do jornal Typhis Pernambucano, editado por Frei Caneca:

"Uma nuvem que os ares escurece
sobre nossas cabeças aparece."


Daqui a pouco começa a final da Copa do Brasil entre o meu Sport e o Corinthians. É Nordeste x Sul. Boa sorte, meu leão! Fé que venceremos essa guerra!

5/30/2008

We can be heroes!


Algo que eu sempre procuro por em prática é tentar ver além da minha visão. Não, não quero ser uma máquina de raio-x nem um X-Man, eu me refiro a aproveitar as chances da vida mesmo quando você não as percebe. Um fato simples, corriqueiro, sendo bem administrado pode a se tornar algo de bastante relevância em sua vida, o difícil é perceber isso e agarrar essa oportunidade. Do lado surge alguma coisa que você não esperava e no susto você deixa passar, ou pior, por falta de visão você deixa passar sem saber que aquilo poderia mudar muita coisa em você.

Mas é a natureza do ser-humano, se todos nós aproveitássemos todas as chances que nos aparecessem acho que o mundo ficaria mais bagunçado do que já tá, ou pior, muito mais chato. Contudo, esse "poder" de ver além da visão vale para as coisas ruins também. Tentar ver mais a frente que algo que no momento pode te parecer ser bom no futuro pode não ser, acho isso mais difícil que o primeiro uma vez que envolve muitos sentimentos desagradáveis como inveja, traição... Você estará sendo enganado, ou se enganando.

Estará, acredito, em uma realidade que não existe, que foi simplesmente plantada ali em você e você acaba por cultiva-la esperando flores, mas o que só vem a aparecer são espinhos. Aí que você se machuca. Se você tentar ver sempre além da sua visão você estará puxando o freio-de-mão da sua vida, deixando de viver muita coisa, de aprender muita coisa. Afinal, só se aprende a cair caindo, pena que com isso venham alguns arranhões.

5/24/2008

Continue 1, 2, 3, 4...


Eu vejo o perdão como um dom. Aquela pessoa que consegue perdoar a outra de forma verdadeira é abençoada, tenho quase certeza que a maioria das pessoas não consegue fazer isso. A maioria quando perdoa está dando uma segunda chance o que ao meu ver não é perdoar já que você ainda guardará dentro de si a mágoa do primeiro erro, não será como antes por mais que você tente já que se essa pessoa falhar novamente, você dificilmente dará outra chance.

Não julgo aqueles que fazem isso, ajo assim também, acredito até que muitos não se dão conta que agem dessa forma. Ninguém consegue simplesmente apagar uma ferida dentro de si como se deleta um arquivo no Ctrl + Del, algumas vezes por mais que você queira você não consegue deixar pra lá uma mágoa; ainda mais quando é algo reincidente. Você tenta, tenta, mas se o outro não mudar sua atitude, não correr atrás do seu perdão você acabará deixando-o no esquecimento, na indiferença. Ao atingir esse ponto é o ponto final, pois essa pessoa estará fora da sua vida. Repito, muitas vezes você não quer isso, mas o outro faz por onde. Perdão vem com esforço.

Porém me questiono até que ponto devemos abrir mão do nosso orgulho, suprimir nossas mágoas para perdoar uma pessoa? Como saber que essa pessoa realmente merece seu perdão? Quem tinha o dom de perdoar de forma pura é um tal de Jesus e que ao meu ver só é quem é por ter esse dom (entre outros). Será que merecemos sermos julgados por não conseguirmos sermos iguais a Jesus?

5/20/2008

Coração do Brasil em teu seio


Foi aprovada uma lei aqui em Pernambuco pelo governador Eduardo Campos que obriga em todos os colégios públicos e privados que todos os alunos cantem pelo menos uma vez por semana o hino do estado.

Quando eu estudava em Pesqueira, em colégio de freiras, durante muito tempo todos os alunos do colégio tinham que ir para a quadra, fazer filas de acordo com sua turma e cada dia da semana cantávamos um hino diferente. Um dia era o hino do colégio, outro o de Pesqueira, outro do estado, outro o da bandeira e outro o hino nacional. Era um saco. Não sei qual é o objetivo do governador ao aprovar essa lei, acredito que seja o de incentivar o regionalismo, o amor por Pernambuco desde criança. Digo com convicção, ser obrigado a cantar hino no colégio só criou uma coisa dentro de mim - uma raiva danada de cantar hinos.

O amor por Pernambuco dentro de mim só surgiu realmente algum tempo depois, não sei dizer qual foi o marco inicial. Mas acredito que foi quando eu vi o que é o Brasil, o que é Pernambuco (e Nordeste) para o Brasil e o que realmente é Pernambuco. Só descobri isso quando sai de Pesqueira, porque lá a influência que nós tínhamos lá era toda vinda do "Sul-Maravilha" graças principalmente a televisão (no interior quase toda casa tem parabólica e o sinal dos canais vem de São Paulo). Só aqui em Recife que a história mudou. A

qui paradoxalmente ocorre um regionalismo exacerbado apesar de a maioria dos recifenses confundir Recife com Pernambuco. Conhecem tudo de Recife, mas pouco do que tem da BR 232 pra lá e pensam que o que ocorre em Recife ocorre no resto do estado quando na realidade a cultura é totalmente diferente. Posso falar com propriedade, pois morei 10 anos no interior e 10 anos em Recife. Nasci em Recife, mas toda a minha família é de Pesqueira. Enfim, não foi cantando forçadamente o hino do meu estado que eu aprendi a respeita-lo, foi conhecendo sua cultura. E como eu respeito e amo esse estado. Temos um hino belíssimo, só aqui em Pernambucos as torcidas de futebol cantam nos estádios o hino do estado, porém para canta-lo antes é preciso saber o que significa "De belezas soberbo estendal".

5/17/2008

Árvore genealógica


Você gosta de NX Zero? E de Planta & Raiz? E de Aviões do Forró? Gosta? Que legal! Mas sabe de onde veio tudo isso? Não? Má, rapá! Se quer gostar não tem problema, cada um com seu gosto musical, agora uma coisa que eu fiz muito foi procurar saber as influências de cada banda nova que eu descubro. Sabendo de onde eles vêm eu entendo o que é o som que estou ouvindo, fazendo isso você pode vir a descobrir que o som que você está ouvindo é um lixo.

Vai um exemplo bastante vago, CPM 22 é o pai dos emos no Brasil, uma tristeza, porém o som deles vem de Pennywise e Rancid que já são coisa muito boa, que já vem de Misfits que é muito melhor, que vem de Ramones que é o topo. Depois de ouvir todas essas bandas você verá que CPM é muito fraco. Agora é bom ir seguindo por etapas, uma de cada vez porque pular direto pra ponta da pirâmide pode ser um tanto quando "forte", não é do nada que você vai aprender a apreciar Ramones.

Vá sem pressa, curtindo cada etapa, é muito legal fazer isso. Há exemplos positivos também, Matanza é muito bom, a influência é Johnny Cash que é muito melhor! Mas é quase certo que seguindo esse método você irá achar muita coisa boa pra ouvir. Aviões é do forró, se é do forró passa por Capim com Mel, vindo de Petrucio Amorim, que vem de Dominguinhos, que vem de Luiz Gonzaga. Olha aí, nem precisou ir muito longe! Não se atenha ao impacto, descubra a razão daquilo acontecer, as vezes é até compreensível o motivo daquilo tudo está acontecendo. No fundo qualquer porcaria da moda tem uma boa origem, mas as vezes você tem que cavar muito até achar o petróleo.

E quem não lembra do grande sucesso de Chiclete com Banana - "Ele não monta na lambreta"! Isso sim que era axé!

5/13/2008

Compromisso?


Na moral, tento entender o que se passa na cabeça de pessoas que estão constantemente namorando, tipo, acaba um namoro e poucos dias depois já tá em outro relacionamento "sério". Será tudo isso insegurança? Medo de morrer sozinho? Eu tenho um conceito de namoro (ou qualquer outro tipo de relacionamento) bem próprio, para está com uma pessoa e somente com ela tem que haver duas coisas - bem-querer recíproco e da mesma forma e confiança.

O primeiro as vezes acontece por acaso do destino, aquela história de química, porém o segundo não é 15 que se adquire. Não falo da confiança de um aluno para com seu professor de que ele está ensinando o assunto da maneira correta ou na confiança que um conhecido tem pelo outro na hora de emprestar dinheiro, a confiança que eu falo é aquela que você não precisa fazer um afirmativa e logo em seguida dizer um "porque", é dizer "eu fiz isso e só isso" e a outra pessoa não questionar ou ficar desconfiada.

Bem, não confundam confiança com ciúmes, é outra história. Voltando ao assunto inicial do post, você conhece uma menina e só porque ela é "certinha" e "bonitinha" você vai logo tentando namorar com essa menina, aproveitar a chance uma pessoa dessa qualidade. Porém esquecendo de tudo isso que eu falei antes, será que você gosta dessa pessoa? Normalmente quem toma esse tipo de atitude são aqueles que mais traem. Tô falando por experiência de convivência, se no meio em que vocês vivem é diferente "fazendo o favor" de falar. Enfim, com isso vem outro problema, uma constante dependência, quando você sai de um relacionamento fica logo inseguro e com medo de não encontrar mais alguém para ter ao seu lado e na primeira oportunidade viável dá inicio a outro relacionamento, e assim segue o ciclo.

Pior de tudo é que muitas vezes a outra pessoa realmente acredita que ali existe um sentimento verdadeiro, as vezes começa mal mas com o tempo surge um sentimento, porém eu não acredito nisso. Vejo somente uma conveniência aliada a insegurança. Sou um cara que acreditar em sentimentos sinceros, naquela história de amor, porém somente se houver comprometimento, fazer uso desses artifícios somente por proveito próprio é covardia com a outra pessoa. Em breve falarei sobre outro assunto relacionado a esse que é a solidão.

5/09/2008

DIY


Até bem pouco tempo atrás meu estilo era bastante diferente do que é hoje, eu não era tão eclético. Ir a um forró era o fundo do poço para mim afinal eu era um projeto de punk, pelo menos achava que era. Talvez eu até fosse, mas não nesse momento de intolerância, só posteriormente com o desenvolvimento da minha mentalidade. Eu adorava uma camisa preta e calça rasgada, deixei cabelo crescer e usava acessórios de metal. Era um estilo, gostava dele. Mas aos poucos fui percebendo que o meio em que eu vivia não era próprio para esse meu estilo, quem já se viu um matuto punk? Com o tempo comecei a gostar de micareta, de forró... Ou melhor, aprendi a aproveitar o ambiente em que eu estava, como eu tenho amigo de todo tipo consequentemente frequento todo tipo de ambiente.

Era fazer isso ou ficar o tempo todo em casa. Pois bem, mudei, mas algo ficou ainda. O estilo punk ficou para trás, mas algumas coisas da filosofia punk ficou, acho que no fim das contas é isso o que importa mesmo. O principio fundamental, pelo menos ao meu ver, do movimento punk é o DIY, "Do It Yourself", ou seja, "Faça você mesmo". Acho horrível o hábito do comodismo, de ver as coisas sendo feitas de forma errada e não fazer nada; e pior que isso, ficar só reclamando. Pô, se tá achando ruim vai lá e resolve! Pelo menos tenta! Se não aguenta mais ler tanta notícia de corrupção no Brasil faça sua parte, não seja corrupto.

Corrupção não é só por parte do deputado que rouba milhões, você quando suborno um guarda de transito tá sendo tão incorreto quanto o deputado. De grão em grão de areia se faz uma praia. Vejo a imagem do punk associada a marginalização, mas se você seguir o principio do DIY você agirá exatamente da forma contrária. Ser politicamente correto não é ser babaca, é ser consciente. Percebam que você vive em uma sociedade e cada um depende do outro. Agir corretamente 100% do tempo é impossível, uma hora você vai deixar cair um papel de chiclete no chão, acontece, mas se esforçar para que isso não aconteça é o primeiro passo para que isso não aconteça. Não precisa fazer um moicano e mandar todo mundo se foder, bastam atos simples que fazem uma diferença enorme.

Ainda escuto muito punk-rock e ainda tenho o mesmo All-Star sujo velho. Por que não tentar ser um pouco punk também pelo menos algumas horas do dia?

5/07/2008

FW


Como eu odeio e-mail corrente. Já recebi todo tido de informação terrorista, Red Bull é mortal, assassinos no estacionamento do shopping, criancinhas doentes, teorias da conspiração governamentais, celulares bombas, maníacos com seringas contaminadas, abaixo assinado para salvar o planeta... sem contar no infinito número de piadas sem graça. Ninguém percebe que 99% dessas informações são simplesmente falsas?!

Alguém aqui conhece alguém que morreu tomando Red Bull ou alguma das criancinhas doentes ou alguém que foi picado por uma seringa contaminada numa festa? Pois é, nem eu! Minha raiva não é de quem cria esses e-mails, é das pessoas que a repassam. Tem gente que passa o dia só mandando esses tipos de e-mail, no mínimo deve ganhar dinheiro pra fazer isso. O mais impressionante é que a maioria dessas pessoas mandam essas mensagens do trabalho. Trabalhar que é bom, né? Ê Brasil!

Raras excessões, quando eu vejo um "FW" no começo do assunto do e-mail eu deleto. Não percam seu tempo me mandando isso e por favor deletem meu e-mail da lista.

Ah, Jéssica e Artur, eu leio TODOS os e-mails de vocês, mesmo sendo corrente, pois sei que não é besteira dos tipos que eu falei antes. Esse post não é para vocês :D

5/06/2008

Hora do lanche...


Dando uma parada nas crises existências só pra dizer que pense num negócio bom é macaxeira! Com charque, carne-de-sol, carne-moída, só com manteiga... Tanto faz!

Essa é minha dica para o jantar de hoje, é barato e bom que só!

5/05/2008

Paranoid


A onda agora é remake e novas versões de filmes velhos. Tem Rambo, Indiano Jones, Batman, Speed Racer... Hoje assisti Homem de Ferro no cinema (muito bom por sinal) e resolvi fazer um remake de algo que escrevi em meu fotolog.

Iron Man é uma máquina de guerra, feita para ser invencível. Derrota qualquer exercito. Porém sua finalidade inicial não foi essa, foi simplesmente proteger a vida do homem que a criou. Ele tinha um problema e para se proteger criou essa armadura. Missão cumprida. Porém ele quis ir além de sua capacidade e apesar de todos os defeitos e virtudes ainda é o homem que controla a máquina, e por mais infalível que seja essa máquina ela está sujeita a falhas cometidas pelo homem dentro dela.

O Homem de Ferro é de carne e osso, se o homem falha, a armadura também falha, mas o que é um erro frente a tantos acertos? É bem contraditório tudo isso. A armadura somente é uma maneira do homem se proteger dos ataques do mundo e revidar a altura. Porém pelo poder da armadura qualquer erro vai sobrepor todos os acertos, contudo é a partir desses erros que o Homem de Ferro descobre suas fraquezas e torna-se mais forte.

5/03/2008

10 coisas que eu odeio em você


1. Não trate com prioridade quem só te trata como opção.


Você sempre lá disponível para essa pessoa, sempre disposto a fazer tudo o que ela quer e essa pessoa te tratando apenas como mais um contato do Orkut. Ninguém tem obrigação de te tratar como prioridade (afinal ainda existe a sua família, o Sport...), mas isso não dá o direito dessa pessoa te tratar sempre como segunda opção. Se você não consegue ou não tem capacidade de retribuir pelo menos em parte o sentimento que outra pessoa tem por você simplesmente não tente, ninguém é brinquedo que você brinca um pouco e depois guarda e quando quiser brincar de novo é só pegar. Se alguém faz isso com você faça exatamente o mesmo com essa pessoa, pode ter certeza que ela irá sentir o mesmo que você e se dará conta do que está fazendo havendo uma grande chance do comportamento dessa pessoa mudar.

Porém seja forte, seja persistente, mantenha sua postura, não ceda na primeira queda da outra parte, pise, pise com força, só dê o braço a torcer quando você vê que essa pessoa não tem mais forças porque caso você se entregue a essa pessoa e ela ainda tenha forças ela fará tudo de novo, pode apostar. E lembre-se que sempre haverá alguém que te dará prioridade pelo menos por 1 segundo, é nesse alguém que você deve buscar forças para essas batalhas.

Esse foi o primeiro "10 coisas que odeio em você", virão mais nove ainda. O título é inspirado no teen movie de 99 "Ten Things I Hate About You" com Heath Ledger que ainda canta "Can't Take My Eyes Off You".

5/02/2008

That's all folks!


Recebi algumas críticas sobre o post no qual critiquei ao nostalgismo exacerbado dos anos 80. Eu também tenho meus momentos de nostalgia (não quanto aos anos 80, é claro), mas de alguns detalhes da minha vida antigamente.

Toda minha vida durante o almoço eu vi tv, um certo tempo eram Os Trapalhões, durante muito tempo foi Chaves, mas na maior parte da minha vida assisti a desenhos animados. Desenhos clássicos como Pernalonga, Tom & Jerry e Pica-Pau. Lembro que ri muito uma vez que um amigo meu ao chegar perto da hora de acabar a aula falou para a professora - "Quero ir embora para ir ver Tom & Jerry!" - achei besteira na hora, mas depois desse ano fui estudar em Caruaru, vim morar em Recife e por N fatores não dava para assistir aos desenhos na hora do almoço. Ou porque não dava tempo ou porque simplesmente não passava (aqui em Recife na hora do almoço só passava programa policial e programas "populares" na tv). Pois bem, me acostumei com isso. Mas desde o ano passado voltou a passar desenhos no horário do almoço na Record e na Estação TV e agora eu tenho tempo para assistir. E percebi que sentia falta disso. Muito ruim você almoçar vendo gente morta ou bandas de brega! É uma sensação boa que um mero detalhe desses te traz, lembrar de uma fase tão boa da minha vida.

Detalhe: só tem graça se for desenhos antigos. Nada de desenhos animados modernos do Cartoon Network.

4/28/2008

É farra!


Cinco dias preso em casa graças a uma amigdalite fizeram com que eu assistisse muita televisão. Pena que variedade é quase que nenhuma, em todos os canais praticamente só se fala do "caso Isabella". Acompanhando eu cheguei a duas conclusões: a polícia de São Paulo se garantiu, parecia CSI (inclusive vai ter CSI Brasil que será em SP, será que não é uma jogada de marketing?), porém todas suas conquistas, procedimentos, avanços eram expostos na mídia sem nenhum receio que atrapalhasse as investigações. Na minha cabeça ficou parecendo que essa foi a forma da polícia de lá mostrar sua competência já que ano passado só quem teve mídia foi o BOPE do Rio. Vai saber...

Outro ponto importante que eu quero frisar é o Carnaval que isso tudo se tornou. Pessoas alugando suas casas para fazer de camarote para uma boa visão da cena do crime, grupos de pessoas chegavam só pra ficar gritando e tumultuando o trabalho da polícia, vendedores com seus produtos nas ruas ao redor da edifício London. Mas o cumulo que eu achei foi um homem que viajou dois ou três dias de Minas só para ir "mostrar suas indignação com o caso". Quem raios está interessado na indignação de um desocupado desses?! "Vai trabalhar, vagabundo!", mas o vagabundo da história não é só ele e sim todos esses desocupados que fazem desse caso um verdadeiro Carnaval. Vão trabalhar, botar esse país pra frente! Ficar na frente de uma cena de crime, ao lado de amigas velhas e fofoqueiras, comendo bolo, sentadas numa varanda só fazendo "comentários" sobre o caso é o que atravanca o desenvolvimento do país. Brasileiro é muito desocupado mesmo!

Querem protestar? Vão pra Brasília! Vão pra frente do prédio de algum deputado! Vão para a frente de algum Tribunal cobrar agilidade da Justiça! Levem suas faixas de "indignação" para os comícios já que é ano de eleição! Tenham essa mesma disposição para ir atrás de seus direitos, para ir cobrar os políticos tudo o que eles prometeram! Tenham toda essa disposição pra acordar cedo, ir trabalhar sempre buscando dar o melhor de si para crescer em sua carreira! Vão estudar! Vão educar seus filhos! Vão arrumar o que fazer.

Obrigado pelos elogios ao post anterior.

4/26/2008

Lan-house's world


Maldita inclusão digital! Quer se divertir no Youtube? Digite "Ibura", os melhores são os video são os de torcidas organizadas e baile funk. Agora com essa onda de ter lan-house em toda esquina todo mundo tem fotolog, blog, põe vídeo na net... Que desgraça!

Mas o pior que eu acho é o tal de Orkut. Não sei com mulher, mas comigo é todo dia umas 3 pessoas querendo me add, e sempre têm nomes do tipo "July H-ta" ou "Quiterinha não vale mais chorar por ele" ou "Jessyka 100%". Em 99% dos casos são meninas do interior da Bahia ou Alagoas e feias. Para não espantar elas colocam como foto do profile fotos de fadas, do olho, de algum ângulo que não dê para definir que ser é aquele.

Quando você vai olhar o album delas são fotos no quarto (normalmente com a parede cheia de infiltramento e algum poster do NX Zero colado), deitadas na cama, fazendo o simbolo do "vida loca" (o V da vitória com o polegar levantado formando um VL, é ninguém sabe o que significa isso mesmo), fotos dos amigos tão feios quantos geralmente denominados com algum nome do tipo "Os Sinistros", pra compensar a falta de beleza essas meninas também colocam fotos de alguma amiga bonita (quase sempre com a legenda "muito gata minha amiga") e sempre tem aquela tradicional foto "sexy" (???) com um boné, óculos escuros, fazendo cara de má e a legenda "só pra quem pode".

E quando deixam scrap é dizendo "me add aí gato", "vamu faze amizade", "eu sou amiga de fulano" (fulano também não tem nem idéia de quem raios seja essa pessoa). Puta que pariu! Que inferno é ter que rejeitar tanta gente! E quando essa pessoa se dá conta que foi rejeitada ainda vem esculhambar ("dane-se seu metido!"). E ainda tem gente que sai aceitando todas essas criaturas pra ter 1000 contatos e fazer outro profile ("Fernandinho TJS Profile 2) achando que assim se tornará popular, mas esquecendo que durante toda a sua vida ele não terá o menor contato pessoal com 1/5 dessas pessoas e caso venha a cruzar com uma delas pela rua não terá nem idéia de quem seja essa pessoa.

Minhas dicas para evitar ou pelos menos diminuir essas coisas, deixe bloqueado suas fotos, videos, scraps, depoimentos, enfim, tudo para quem não for contato seu. Não adianta por no profile "se for add deixe scrap", não adianta. Ninguém lê profile. Ignore scraps dessas pessoas, dar corda para elas é muito pior.

Agora o mais foda mesmo é ver todo mundo graças a maldita inclusão digital comprando computador top e eu aqui com esse troço ainda!

4/24/2008

Eternal sunshine...


"Feliz é a inocente vestal!
Esquecendo o mundo e sendo por ele esquecida.
Brilho eterno de uma mente sem lembranças
Toda prece é ouvida, toda graça se alcança."

Alexander Pope

Filme incrível! Te faz pensar por várias horas após assisti-lo. É complexo, difícil, perturbador, instigante, reflexivo... Fotografia belíssima, roteiro acima de qualquer média graças a um conflito existencial do autor.

Sempre tive preferência por filmes antigos, mas esse supera qualquer expectativa. É um dos meus preferidos.

4/23/2008


Um especialista disse ontem no Jornal Hoje que o caso Isabella gerou tanta comoção porque foi cometido por pessoas que poderiam ser qualquer um de nós. Casal, filhos, classe média... Nós últimos 15 dias só se fala nisso, eu sinceramente não tô dando tanta atenção, até acompanho mais não me "envolvo" como muitos estão fazendo simplesmente porque como bom estudante de Direito assisto quase todo dia Cardinot e todos os outros programas policias da tv aberta e sei que casos muito piores que esse são (infelizmente) muito comum no Brasil, principalmente nas camadas mais pobres da sociedade. Para mim é muito pior o caso de alguma menina que é estuprada e violentada pelo pai do que o caso de Isabella, digo isso baseado que Isabella depois de uma atitude descontrolada foi morta, uma menina estuprada não é estuprada só uma vez, é freqüentemente e ainda tem que conviver, no caso de um pai, com essa pessoa. Isabella perdeu a vida de uma vez, tantas outras meninas perdem o resto da sua vida. Nem imagino (nem quero) o que se passa na cabeça de uma pessoa que é violentada pelo próprio pai ou por qualquer outra pessoa.

Escrevi aqui sobre a influência da mídia quando sensacionalista um caso feito o de Isabella e que quando isso ocorre muito outros atos semelhantes ocorrem pelo país. Pois bem, esse caso une o post recente e o passado. Para quem não tiver a fim de ler essa desgraça eu digo o que ocorreu - uma menina de 4 anos foi estuprada por 2 funcionários do parque em que ela brincava na sua cidade, Jardim/PE, sendo que para que ela não gritasse eles encheram a boca dela de mato. Além de tudo isso ela foi estrangulada e seu corpo foi achado com várias marcas de mordidas.

Não se "apeguem" tanto a casos da moda, tenham consciência que fatos muito piores ocorrem todos os dias e que só não tem seu lugar na mídia porque simplesmente não convém.

4/22/2008

Scream!


Loucura é tentar me entender, nunca tentem isso. Ignorem muitas coisas que eu digo que até pra mim são sem nexo, não vale a pena perder tempo tentando compreender algo que já nasce sem sentido.

Para muitas coisas eu sou um poço de paciência, mas para outras tão bestas eu esquento minha cabeça fácil. Tipo, escuto alguma gíria diferente do meio em que eu vivo, se ela não me soar bem pode ter certeza que eu vou passar o resto do dia com raiva simplesmente porque "como alguém pode falar algo daquele tipo?!". É sério, eu fico estressado com uma coisa dessas, entre outras coisas tão bestas quanto! Chega a ser engraçado tamanha besteira!

Apesar dos poucos comentários estou bastante satisfeito com o desenvolver desse blog. Obrigado a quem passa por aqui!

4/21/2008

Technobrega

Vício em tecnologia pode destruir relações, diz especialista

Afirmação é de diretor de tratamento de vícios de Houston, nos EUA. Especialista afirma testemunhar comportamento compulsivo de pacientes.

Link para a notícia completa



Que idiotisse isso! O mundo hoje é composto de tecnologia e a tendência é simplesmente aumentar mais e mais. Celular, internet, televisão, etc fazem parte do cotidiano de todos hoje em dia, falar que isso é um problema é falta do que falar! É necessidade! Deveríamos assim voltar a viver a base fogueira e carne de mamute, né? Nostalgia é algo bom, mas no momento e na dose certa. Essa onda de Trash Dance (festas com a temática os anos 80) são divertidas, mas dizer que os anos 80 foram uma fase auge é babaquisse! Foi uma década em que musicalmente e culturamente falando foi muito pobre, o mundo passava por crises do tipo Guerra Fria e fim da Ditadura Militar no Brasil, no futebol a seleção passou pelo maior fiasco de sua história, até os desenhos animados daquela época eram uma porcaria.

Mas entendo que toda a celebração em torno disso é pra relembrar a infância dessas pessoas, e nesse ponto eu concordo, infância é a melhor fase da vida. Mas não se pode confundir a sua infância que foi a melhor fase da sua vida com um momento histórico que comparado a outros momentos como os anos 70 e 90 pouco acrescentou. Essas pessoas são as mesmas que refutam a aceitar novidades, qualquer mudança é mal vista. Essas mesmas pessoas que travam o desenvolvimento! Se dependesse dessas pessoas voltaríamos a viver a época em que elas eram crianças, pessoas egoístas que só olham o seu lado e ignoram a o bem-geral.

Não gosta do desenvolvimento? O mundo tá cheio de caverna, vai lá!

4/17/2008

Art. 121


"Seja como for, aconteça isto ou não, em todo caso, agirei."

Achei essa frase num Código Penal comentado, ela se referia ao art. 121 - Matar alguém.

Interessante, né? Quem imaginaria que num lugar onde só se fala de morte por facada, tiro em partes vitais, intenção de matar, frieza... Eu iria achar uma frase tão boa. Quando menos se esperar surpresas acontecem. Tô esperando que isso aconteça.

Não vou me ater a interpretação da frase. Pensem como quiserem.

4/15/2008


Sabem o que eu estou ouvindo? Música muito boa. Eis minhas dicas:

Misfits - Project 1950 (2003)
New York Dolls - One Day It Will Please Us To Remember Even This (2006)
Cachorro Grande - Todos os Tempos (2007)
Matanza - MTV Apresenta (2008)

4/14/2008

Human nature


Não negue sua natureza, jamais. Seja tudo aquilo que tem dentro de você, você consegue. Ela pode até passar um tempo, muito tempo, adormecida, mas uma hora ela acorda. Quando ela acordar aceite-a. Assuma-a. Vista essa camisa. Basta um sonho, uma música, uma imagem para fazê-la despertar, fique atento. Não esqueça quem você é, por mais feio, sujo e violento que seja. Esse é você. Não prometo que você será feliz, terá sucesso, um grande amor ao agir dessa forma, mas você estará sendo você. Não há como mudar isso. Não tenha medo.

É essa natureza que te faz único.