10/28/2011

Rios, pontes e overdrives


Chega a ser perturbador como tudo na vida, na teoria, é tão mais fácil na teoria do que na prática. Você sabe mais do que ninguém que todas as suas ações geram reações, consequências, muitas vezes não só para você, mas para pessoas a sua volta. Às vezes, até para pessoas que você nem percebe que estão a sua volta.

Todo mundo é um ótimo conselheiro, procura ajudar o outro contando algo que já viveu, explica que aquela pessoa está fazendo besteira, mas quando os papeis se invertem, você vai lá e faz tudo de novo. Não pensa. Não é impulso, é burrice. É a natureza humana.

Se pensássemos por poucos segundos antes de fazer qualquer coisa, em tudo àquilo que poderá ser causado por aquela sua ação, em todos que serão afetados por isso, teríamos menos arrependimentos na vida. É se colocar no lugar do outro, lembrar que você já passou por aquilo e não foi legal, por que então fazer o mesmo com outra pessoa?

Claro, muitas vezes se age com más intensões, você prejudica o próximo sabendo o que está fazendo, sobre isso não há o que se fazer. Mas no meu caso, na absoluta maioria das vezes, eu faço besteira sem saber o que estou fazendo, só me dou conta depois que vejo o estrago.
Mas isso tudo é teoria, na prática é outra história.

Esse mês é só Nação Zumbi.

2 Comenta aqui, campeão!:

Carla Rodrigues disse... [Responder comentário]

às vezes nem dá pra te controle sobre isso,simplesmente fazemos.

Adolfo disse... [Responder comentário]

Sinta-se à vontade, Dé.

Bom que talvez me motive mais a postar ehehe Tô meio desanimado com o blog, mas vez por outra aparece um post lá.

Como anda a vida? Bacharelando ou advogando já?