6/09/2009

O diluvío


Eu tenho uma caralhada de defeitos, mas um que eu não tenho é o egoísmo. Não conheço aquele ditado de "farinha pouca, meu pirão primeiro", já perdi as contas de quantas vezes me dei mal, muito mal, por tentar aliviar o lado de alguém e para isso me lancei no lugar dessa pessoa. Faço isso porque tenho plena consciência de que vivo em um mundo composto por uma sociedade. Não aquela sociedade sinônimo de elite e indiferença, mas sim o conjunto de pessoas que vivem num mesmo lugar.

A nossa vida é um eterno cabo-de-guerra entre os direitos, o meu direito acaba onde e quando começa o seu, as vezes eu vou mais para frente, as vezes você vem mais pra frente e é nesse equilíbrio que devemos seguir a vida. Mas a partir do momento que você tenta me derrubar, sobrepondo os seus direitos sobre os meus, ai começa a confusão. Eu restrinjo, no momento, essa minha confusão as quatro paredes do meu apartamento, mas num plano mundial é guerra mesmo.

Cada um tem seu lugar e há um lugar de convívio geral, ou seja, no meu quarto mando eu, bagunço eu, mas na sala ninguém bagunça porque se não cada um faz a sua bagunça transforma tudo numa bagunça. A sala não é seu quarto, você não é mais espaçoso que ninguém, cabe a você se adaptar ao espaço que lhe foi designado e respeitar o que sobrou. Faça o seu que eu faço o meu e assim você não precisará fazer o meu e nem eu o seu. Mas essa lógica é muito complexa para algumas pessoas, e o que bloqueia essa simples compreensão é o egoísmo. Aprender a dividir é tão difícil assim? Não falo nem em dividir toda a sua fortuna, mas somente o ar que respira.

Aí para concluir com mais ditado popular é que eu digo: "é pau pra comer sabão e pau pra saber que sabão não se come". Só assim que algumas pessoas aprendem.

3 Comenta aqui, campeão!:

Bruna disse... [Responder comentário]

noooosssaaaa
o fechamento foi pra quebrar!!!
abuteama!

Mulher Super Sapiens disse... [Responder comentário]

Olha, vou te falar, 'conviver' é uma das coisas mais complicadas desse mundo. E parece que as coisas mais simples são as mais difíceis de serem assimilidas... Mas enfim, vida é isso mesmo, no final, aprendemos todos: dos que complicam demais até os que complicam de menos.
Bjocas!

Luana Silva disse... [Responder comentário]

realmente, tem gente que pensa que mora em um mundo em que todos vivem em função de si. Também já fiquei na pior por fazer o certo pensando em todos, enquanto tinha gente ao meu lado fazendo o errado pensando nela mesma. Mas se tem gente que não sabe conviver em sociedade, façamos a nossa parte. As consequências sempre aparecem, mais cedo ou mais tarde.