7/31/2009

X-Ray


Certo, antes mais nada eu reconheço que fazer isso o que eu vou dizer é muito, mas muito difícil. Dito isso, vamos lá.

Como seria mais fácil as nossas vidas se todos nós soubéssemos nos expressar, se tá doendo você diz que tá doendo, se tá bom você diz que tá bom e assim por diante. Sim, esse será um daqueles posts sobre relacionamento. Pois bem, posso falar com toda propriedade sobre isso já que já me dei bem e muito mal por causa de saber ou não saber me expressar.

Meu último namoro (diga-se de passagem o único) acabou principalmente por que nós não nos expressávamos, ou melhor, eu me expressava e ela não. Isso ocorria pela defasagem de "gostar" entre um e outro. Eu louco por ela e ela só gostava de mim. Sempre eu fazia todo o esforço do mundo para dizer o quanto eu gostava dela, mas eu nunca ouvia isso dela. Até certo ponto dava pra lidar com isso, mas enfim, chegou aquele fatídico momento que não deu mais. Tanto pra quanto pra ela. Eu frustrado por não receber o reconhecimento que esperava e provavelmente ela também frustrada por não conseguir corresponder como eu esperava. Águas passadas...

Bem antes dela em dado momento eu passei pela minha primeira experiência de auto-expressão. Me abri para uma menina que tava ficando, coloquei as cartas na mesa, disse tudo o que eu sentia, esperava e pretendia com relação a ela. Não, eu não me declarei, pelo contrário, disse que não poderia ter um compromisso mais sério com ela graças a outra pessoa. O que? Pelo menos fui sincero e não fiquei com peso na consciência por estar enganando alguém. Tive que fazer isso porque quando eu estou com outra pessoa procuro me doar ao máximo durante aquele momento e a maioria pensa que por eu estar agindo daquela forma eu estou sentindo algo mais forte por ela. Desculpa, mas não. Achei por bem nessa situação explicar tudo isso, que do mesmo jeito que eu estava com ela eu também estava com outra pessoa (provavelmente essa pessoa irá ler isso e desde já eu peço desculpas porque ela deve estar muito contente por isso).

Quase perco a linha do raciocínio. Enfim. Já pensou a quantidade de desilusão você evitaria se soubesse se expressar? Você chega naquela menina, diz que gosta de verdade dela e ela diz que também gosta da mesma forma de você. Quantas vezes isso poderia ter ocorrido e simplesmente não ocorreu? Nunca se sabe. Claro, tem o lado ruim também, pelo menos para alguns que ainda possuem coração com mais de 7°C. A menina vem e diz que gosta de você e você não sabe o que dizer para não magoar ela pela fato de não sentir nada por ela. Ninguém poderá te condenar por isso, mas dentro de você fica um pouquinho de remorso por não corresponder a ela. Mas o tempo resolve isso, para você, para ela é torcer que resolva também.

De qualquer forma ainda defendo aqueles que fazem de tudo para expressar o que sentem, na balança acaba saindo positivo. Antes uma lapada só com mais força do que um monte de beliscões.

(Meninas, insistiram tanto que eu escrevesse que agora estou me vingando de todas vocês. Mwahuahuahua)

5 Comenta aqui, campeão!:

Jean disse... [Responder comentário]

Também acho que expressão costuma ser um problema pela falta ou exagero.
Às vezes é bom guardar um pouco por que o sentimento, vontade ou sensação pode ser passageiro, e expressá-lo pode dar mals resultados quando ele terminar.
Mas entre duas pessoas íntimas concordo que se guardar demais não costuma trazer muita coisa boa.
Massa é conseguir despertar a mesma coisa em outra pessoa. Aí se expressar fica mais fácil.

Aline Lucena disse... [Responder comentário]

Me apresento para a vida assim como ela se apresenta para mim. Talvez não na mesma proporção. Ela pode me oferecer mais do que estou a fim de absorver, tanto quanto posso esperar dela mais do que vou receber. E vou aprendendo a fazer pactos com o tempo "Não me persiga e eu deixo de te perseguir". Em vão, é claro.
Eu acho que acabei 'perdendo o fio da meada' do teu texto aqui.. hauhaua..
Mas tudo bem, eu sei que tu arruma um jeito de encaixar minhas idéias! ;)

Aline Lucena disse... [Responder comentário]

Esqueci de dizer que o que eu comentei ai em cima foi uma 'citação' de um flog que eu tava vendo pouco antes de ver tua postagem aqui.. Não sei porque, mas eu achei que poderia haver uma 'ligeira relação'.
hauahau

Luana Silva disse... [Responder comentário]

eu sou adepta a esse raciocinio de "abra o jogo e ature as consequencias.", pra mim sempre deu certo mesmo dando errado, se é que voce me entende. (acho que nem eu entenderia, mas enfim..) e você faz bem em se doar a uma relação deixando claro seus ideias e blablabla, mas também fica muito mais arriscado e você dizer o que pensa e já ser tarde demais, dai a garota ja ta apaixonada e coitada dela pra esquecer. ;/ mas enfim, concordo com o que voce escreveu. "Entre a dor e o nada, tenho medo do nada."

Mulher Super Sapiens disse... [Responder comentário]
Este comentário foi removido pelo autor.