11/18/2011

Banditismo por uma questao de classe


Meu vício do momento é ler o HQ de The Walking Dead (a mesma da tv), qualquer 15 minutos que eu tenho de folga, corro para ler alguma coisa. Diferentemente da tv, no HQ a história é bem mais pesada, tem muito mais sangue, etc.

Para quem não conhece, Walking Dead é a típica história de zumbis que dominam a terra. De repente a terra é tomada por mortos-vivos e aqueles que só são vivos lutam cada dia por sua sobrevivência. Normal. Comecei a acompanhar por que sempre gostei desse gênero, acho muito divertido ver filmes desse tipo, mas quando comecei a ler o HQ que a história já vai no equivalente à 15ª Temporada para tv, me vi preso nisso tudo e refletindo sobre isso, só então passei a entender aquilo.

Não se trata de uma história a respeito da morte, de como todos vão morrendo ao longo do tempo quando menos se espera, e sim a respeito da vida, de como devemos valorizar ela, justamente por ela ser muito frágil, uma mordida de zumbi e tudo está acabado. Se temos uma joia ou um equipamento eletrônico mais caro, tratamos eles com mais cuidado para não estragar, a vida é muito mais cara que isso.

Fala também a respeito que por mais que estejamos habituados com as pessoas à nossa volta indo embora (seja de forma literal ou figurativa), nós nunca lideremos bem com essas despedidas, por mais que elas tentemos nos preparar para elas, que esperemos por ela. Não adianta, somos bichos feitos para nos apegar àqueles que estão a nossa volta. Qualquer traço em comum, por mínimo que seja, é o suficiente para focarmos nele como algo favorável a um relacionamento, mesmo que todos os outros pontos sejam incrivelmente inversos. Você nunca estará pronto pra dizer adeus ou viver sozinho, por mais habituado que você esteja a isso.

Enfim, estejam sempre alertas para uma invasão zumbi, ela pode acontecer a qualquer momento. Você pode ser mordido e virar um, você poderá ver alguém ao seu lado ser mordido e ter que escolher em deixá-lo virar um morto-vivo ou arrancar a cabeça dele para acabar com um possível sofrimento, você se ver em situações que nunca imaginou. Isso não estar morto, isso é estar vivo.

4 Comenta aqui, campeão!:

carolfbm disse... [Responder comentário]

Pois é! Adorei o que tu falou sobre a joia e o eletrônico caro que a gente trata com cuidado, quando se tem de cuidar mais ainda da vida, que é bem mais cara. É isso!

Adolfo disse... [Responder comentário]

É bem isso mesmo cara. Tenho acompanhado TWD desde o primeiro episódio da série e a ansiedade pelo capítulo seguinte é enorme.

Faz pouco tempo comecei com a HQ também. Confesso que ainda estou me adaptando, mas tenho gostado bastante. Me assustou em princípio o fato de serem apenas 27 páginas por revista, mas com o tempo passei a apreciar mais os detalhes das páginas e a construção quadrinho por quadrinho.

É um estilo novo, ainda demora pra acostumar... Mas recomendo! Fora que hoje parei de ler em formato .pdf e passei a ler em .cbr. Ajudou um pouco.

Laíse disse... [Responder comentário]

Não sabia que tinha HQ do The Walking Dead. Morro de medo de um dia um zumbi desses morder alguém que eu amo. Não sei da minha reação, nunca foi ninguém tão próximo a mim. Mas com certeza preferiria arrancar a cabeça dele de uma vez.

Amanda Lemos disse... [Responder comentário]

Muito interessante o Blog,
Gostei muito do que vi por aqui.
E te convido para conhecer meu espaço, caso queira dar uma olhada, seguir..;

http://www.bolgdoano.blogspot.com/

Muito Obrigada, desde já.