2/18/2011

Todos continuam surdos


Mais de uma pessoa nos últimos dias me falou que se eu quisesse ser mais feliz em minha vida deveria me preocupar menos com os problemas dos outros. A primeira vista interpretei isso somente em não me preocupar tanto com em resolver os problemas alheios, sempre fui assim, é meu jeito. Mas hoje de manhã vi que esse conselho é mais profundo, e mais simples ao mesmo tempo: devo me preocupar menos com os problemas dos outros (algo já comentado no post anterior). No caso, devo evitar me apegar tanto aos defeitos (problemas) dos outros, não deixar que as frustrações alheias me atinjam, me afetem, e dessa forma me deixem tão frustrados quanto elas.

Só consegui ver essa mensagem dessa maneira hoje pela manhã quando liguei para alguém para dar uma notícia boa, contar sobre algo que me fez bem, e essa pessoa fez o possível para me convencer que isso que me aconteceu não foi bom, fez de tudo para me colocar para baixo. Eu não vou citar a história porque a pessoa vai se ligar e vai vir encher o meu saco, mas vou tentar dar uma floreada nela. Essa coisa boa que aconteceu na minha vida, a primeira vista foi ruim, mas eu consegui tirar a lição dela, ver o lado bom e me apeguei a ele, e mais importante, dessa parte ruim eu tirei forças e motivação para fazer isso do jeito certo. Essa outra pessoa ao invés de me dar apoio para eu fazer o certo agora porque o que tá feito, tá feito, não, preferiu ficar batendo na tecla do erro.

Mas tudo bem, nada como ficar surdos vez ou outra. Ajuda a sorrir mais.

4 Comenta aqui, campeão!:

carolfbm disse... [Responder comentário]

Eu também preciso aprender a ver o lado bom das coisas ruins que me acontecem.

Carla Rodrigues disse... [Responder comentário]

Vai ver a pessoa só tava tentando ser realista,sei lá.

Luana Silva disse... [Responder comentário]

Só o que tem é gente querendo nos deixar pra baixo, nesse mundo. Se tu achou que era uma coisa boa, é isso que importa. Só a gente sabe o que é bom pra gente. Mas como tu disse, nada como ficar surdo vez ou outra. Opinião é algo pessoal demais.

. disse... [Responder comentário]

Lembro de uma parábola dos sapos em que dizia mais ou menos assim: "Havia uma corrida de sapos até o topo de uma torre. Os sapos sairam em disparada e no caminho havia outros sapos gritando 'você não vai aguentar, você vai cansar, é muito alto, melhor desistir agora'. Aos poucos os sapos foram desistindo e somente um conseguiu chegar ao topo. Na hora da reportagem perguntaram como ele conseguiu chegar até lá, com tanta gente falando que não seria possível. Descobriram que o sapo era surdo".
E a vida tem que seguir desse jeito mesmo...